segunda-feira, 26 de outubro de 2009

arquitetura é mais do que tudo o jogo de luz!

Como posso afirmar tal coisa?

Bem vou exemplificar, arquitetos renomados que fizeram uma arquitetura inigualável, tátil e admirável usaram a luz como ponto forte em seus projetos.
Cada qual utilizando uma estratégia, aberturas zenitais, panos de vidro, reflexos na água ou em paredes coloridas.
Com muita simplicidade a luz se torna algo palpável e até indispensável para aquele projeto.
Nos projetos do arquiteto mexicano Luis Barragán, o jogo de luz e sombra, as cores fortes, e os reflexos na água são os materiais que ele utiliza para compor sua arquitetura única, moderna - internacional - e ao mesmo tempo mexicana, seus pátios fechados nos colocam para reflexão, instrospecção e meditação.






No outro lado do mundo, o arquiteto japonês Tadao Ando faz a mesma coisa, usa a luz a a água, neste apenas somem as cores vibrantes e surge o concreto limpo, do mesmo modo faz uma arquitetura moderna e japonesa, com ambientes pequenos voltados para pátios internos em seus projetos residenciais. Acho magnífica sua igreja - Church of the light , 1989 - com a cruz de luz! pura, simples e tocante!





Peter Zumthor, alcança na suíça com as termas em Vals, a mesma pureza e instrospecção necessária ao relaxamento em uma terma. Rasgos captam a luz ilumina a água azul cristalina!
Ainda temos Steven Holl com a St. Ignatius Church, Alvaro Siza, Alvar Aalto...



Esses arquitetos não necessitam de tecnologia para realizar uma arquitetura de qualidade, moderna, adequada a região, de acordo com seus princípios e crenças.

o que nos leva a pensar no que estamos fazendo...

é... um amigo já me disse uma vez que - menos é mais -, acho que ele tem razão!

Nenhum comentário:

Ocorreu um erro neste gadget